Atenção plena, Autoconhecimento, Evolução, Gratidão, Poder Pessoal, Reforma Íntima

Detalhes que você deixa passar.

O texto abaixo foi escrito por mim há 1 ano atrás, mas essa experiência valeu tanto à pena que eu resolvi trazer pra cá:

“Essa noite tive um sonho ruim que me fez pensar sobre alguns detalhes que deixamos passar. Ficamos afogados em meio a tantas obrigações cotidianas, a tantas dores, a tantos prazos e compromissos que mal cabe na nossa rotina pensar sobre pequenas coisas que estão a nossa volta e que deixamos de perceber…

Conforme programei, o alarme do meu calendário Google me avisou 40 minutos antes de um compromisso que eu tinha que resolver na rua. Faltava quase meia hora pra finalizar uma aula que eu estava assistindo. Normalmente eu terminaria de assistir, pegaria a chave do carro e sairia correndo pra chegar a tempo. Hoje resolvi parar ali mesmo, deixar a chave do carro pendurada no chaveiro e ir andando com calma.

E assim o fiz…foram 15 minutos de caminhada na ida e 15 na volta. Na ida o celular apitou e eu acabei mexendo nele até chegar onde eu precisava. Porém, na volta eu tirei o som do celular e, enquanto eu andava, me permiti ativar cada um dos meus sentidos e observar as pessoas, os sons, a brisa, a temperatura…tudo:

° Carros buzinando 2 segundos depois que o sinal fica verde.
° Um senhor, ao sair da padaria de ré com o seu carro, não viu enquanto uma senhora passava chegando a esbarrar nela que por sinal não reparou a luz de ré acesa. Ele saiu do carro para se desculpar e ela desviou com o rosto visivelmente transtornado. Mesmo assim ele disse em voz alta: me perdoe, eu errei!
° Tinha pão quentinho saindo do forno na padaria…o cheiro estava divino, e eu respirei forte. Olhei em volta e me parece que só eu percebi o quanto o aroma era delicioso.
° Vi um pai caminhando de mãos dadas com sua filha (de uns 4 anos aproximadamente) e sorrindo enquanto ela falava animada sobre a escolinha. Achei linda a mochila da Ariel (era Tiffany com rosa) e a voz rouquinha da garotinha. O pai também amava a voz dela. O sorriso dele dizia isso!
° Passei por uma senhora que estava caminhando vagarosamente com duas sacolas de mercado, ela olhava pro chão, tinha uma tatuagem nas costas e um vestido branco de bordado inglês (uma pena estar rasgado atrás). Me peguei imaginando como ela era quando jovem e o que a inspirou a fazer a tatoo (a maioria das tatuagens tem uma história por trás).
° Começou a ventar um pouco mais forte e foi gostosa a sensação. Foi como um carinho bom.
° Minha rua é comprida e com casas muradas dos dois lados. Cores fechadas, muros chapiscados do lado mais simples e do lado oposto, muros claros e bem acabados. Passei pelos fundos do hospital, pela oficina com vários carros sendo pintados, pelo bar (onde três pessoas bebiam sem conversar).
° Passou correndo uma moça de viseira e rabo de cavalo. Sempre a vejo correr quando volto com a Sofia da escola. Ela faz isso há anos, faça chuva ou faça sol. Tem um corpo atlético e saudável. Admiro a determinação dessa mulher, parece que nada a segura.
° Uma nuvem passou e deixou cair um chuvisco fininho, quase um spray…não durou nem 2 minutos, tanto que nem deu pra molhar. Eu curti!
° Quase chegando no meu portão, uma senhora levava o lixo pra fora de casa. Sorri “de graça” pra ela, cumprimentei com um “Boa tarde”. Ela retribuiu e sorriu também. Um sorriso bonito e amistoso, cabelos brancos, magra e alta. Gostei dela!
° Cheguei em casa, brinquei com o Bono (meu labrador lindo!), enchi um copão d’água e bebi com satisfação e atenção ao prazer que existe em sentir seu frescor descendo pela minha garganta.

MORAL DA HISTÓRIA: Me senti feliz e grata pela minha tarde BEM VIVIDA!!! =)

Sou uma pessoa atenta a tudo mas, ainda assim, são muitos os detalhes que esqueço de observar, que têm sua importância e que estão presentes. Temos muito a perceber, muito a aprender e muito a desfrutar nessa vida que vibra e que, por mero descuido, deixamos de aproveitar justamente porque nos furtamos de nós mesmos.”

Teste separador esverdeado

Reflita e responda mentalmente (ou nos comentários, se assim desejar):

1) Quais os detalhes que você tem deixado de perceber?
2) Qual o sentido que você mais negligenciou hoje?
3) Quem ou o quê você tem permitido roubar o seu prazer de desfrutar das pequenas coisas?

Às vezes você precisa passar por uma coisa terrível para perceber a beleza que existe no mundo. (Tracy Robinson)

Aproveite e baixe AQUI o e-book dos
“10 Conselhos”.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s