Parte 2

É incrível como pessoas são instrumentos e nem se dão conta disso.
O Iceman (Homem Gelo), totalmente alheio ao que se passava comigo, se pôs a conversar todo galanteador com as integrantes de nick rosa da sala, que suspiravam animadamente diante de tamanho romantismo vindo do dono do tal apelido – que de gélido não tinha nada.
Eu, sem os floreios costumeiros das participantes da sala, enviei uma mensagem no modo privado:
– “Por favor, envie esse texto para o meu e-mail…é muito importante pra mim! (Santa ignorância! Nessa época eu desconhecia o Ctrl + C [copiar] seguido de Ctrl + V [colar])”.
A criatura do outro lado interpretou como qualquer usuário de computador do sexo masculino faria: ”Opa! Me dei bem!”.
O e-mail chegou em instantes! Meu provedor era excelente, funcionava que era uma beleza!
– Eu te amo, Openlink!” – Eu pensei.
Lá estava ela, a mensagem ”do Xande” pra mim.
Profundamente sensibilizada e com o coração batendo acelerado enquanto aguardava a finalização da impressão do meu ”bilhete enviado do céu”, escrevi uma mensagem de agradecimento ao “anjo” que intermediou a nossa conexão:
"- Obrigada, Iceman!
Você não faz ideia do que isso significa pra mim!
Boa noite!
Beijos, Cherry."
Desliguei o computador e fui deitar sem imaginar que tinha deixado no vácuo, com a curiosidade aguçada e aguardando ansiosamente um novo contato, um certo alguém lá do outro lado da rede, há uns 400 km de distância, em algum lugar de São Paulo.
No dia seguinte, após uma noite reveladora, liguei o pc e ao clicar no ícone do provedor (o jurássico Openlink) deu início aquele típico barulhinho da ”discagem” que gerava em mim uma curiosa e prazerosa expectativa:
– Opa! Tem um novo e-mail! – me peguei surpresa com a novidade.
Remetente: Iceman
O campo “assunto” estava vazio.
– O que será que ele quer? – Pensei.
Curiosa, fui lá xeretar.
"Cherry,
Me perdoe se estou invadindo a sua intimidade,
mas a sua urgência em relação ao texto que postei ontem
na sala de bate-papo me deixou curioso.
Se não quiser falar a respeito ou responder ao meu e-mail, vou entender.
De qualquer maneira, estarei no Tema Livre do Uol hoje à noite
se quiser me encontrar por lá.
Beijos,
Iceman."

Bom, meu luto nunca me impediu de comentar sobre o dia 8 de Setembro de 1998.

Mesmo este sendo, sem sombra de dúvidas, o pior dia da minha vida.

– CONTINUA… (dia 20/11)